ver en Español

História

Em 21 de maio de 1998, na cidade de Montevidéu, no discurso de abertura do Terceiro Congresso da AUDEPP, o Dr. Jorge Rosa anunciou a criação da Federação Latino-americana de Associações de Psicoterapia Psicanalítica e Psicanálise – FLAPPSIP, fruto do diálogo edeterminação de instituições da Argentina, Brasil, Chile, Peru e Uruguai.

Queremos celebrar nossos 15 anos compartilhando este momento histórico para a Federação, transcrevendo o que chamamosO Discurso de Fundação da FLAPPSIP, acompanhamos estas palavras com algumas fotos deste evento.

DISCURSO DE FUNDAÇÃO DA FLAPPSIP

“Salón de los pasos perdidos”
Palacio Legislativo
Montevideo/Uruguai
Maio de 1998

CONFERÊNCIA DE ABERTURA – DR. JORGE ROSA

“Senhores Delegados e participantes das Instituições dos países vizinhos da Argentina, Brasil, Chile e Peru; senhores membros honorários da AUDEPP; convidados; senhora Presidente da Comissão Diretiva da AUDEPP Miriam Núñez, senhora Presidente do Comitê Executivo do Congresso MaríadelRosarioAllegue; participantes do Congresso.

É uma grande honra poder dirigir-me a vocês em nome de minha companheira de trabalho, Dra. Carmen Montiel, e em meu próprio nome para lhes transmitiro que nos foi confiado pela Comissão Diretiva da AUDEPP, em relaçãoà criação de uma instituição que agrupasse àquelas organizações dedicadas ao fazer da Psicoterapia Psicanalítica na região.

Nesse sentido é que trabalhamoshá dois anos, durante os quais se foram agregando algumas instituições às que participaramna reunião inicial; e temos hoje conosco representantes do Centro Psicanalítico de Lima, do Instituto Chileno de Psicoterapia Psicanalítica – ICHPA; da Associação Chilena de Psicoterapia Psicanalítica – ACHPA; do Círculo Brasileiro de Psicanálise que reúne Instituições de dez Estados do Brasil; do Centro de Estudos Psicanalíticos de Porto Alegre e da AssociaciónEscuela Argentina de Psicoterapia para Graduados.

Juntos fomos intercambiando ideias e juntos começamos a fazer cristalizar este projeto. Consideramos que o intercambio enriquece, que nossas instituições se parecem em parte e também se diferenciam, mas que nos anima o desejo em comum pelo progresso científico, o conhecimento mútuo eo desenvolvimento da teoria e da prática da psicanálise em suas diversas vertentes.

Estas ideias estão expressas na declaração de princípios que figura no estatuto. Expressa-se ali,da mesma forma,o maior respeito pela autonomia teórica e organizacional de cada instituição, seguramente expressam-se ali com clareza também a vontade integracionista que anima nossos povos como condição fundamental para o crescimento em todas as áreas, como o cuidado pelas identidades particulares, condição fundamental para o êxito de una empresa deste tipo.

É assim que tenho o imenso prazer e honra de anunciar avocês a criação da Federação Latino-americana de Associações de Psicoterapia Psicanalítica e Psicanálise.

Esperamos que este espaço do Palácio Legislativo onde se escreveram muitas páginas honoráveis de nosso pequeno eintenso país nos sirva de presságio para o êxito do negócio que realizamos.

Entretanto,junto com a alegria que sentimos todos pelo que fizemos e pelo que temos por fazer e em nossa condição de seres humanos em que sempre temos a dorinerente a nossas vidas; quero expressar aqui o reconhecimento a alguém que já não está, embora nos custe aceitar.

Conhecemos o Dr. Miguel Ángel Rubinstein há alguns anos por ocasião da primeira Atividade em que AUDEPP se vinculava àAssociaciónEscuela Argentina de Psicoterapia para Graduados. Entretanto,pessoalmente tivemos o prazer de trabalhar desde o primeiro momento na ideia da FLAPPSIP, onde desfrutamos de sua inteligência, seu sorriso característicoe seu desejo estimulante de que o projeto fosse adiante.

Partilhamos estas coisas com intensidade, inclusivetendo una camisa commesmas cores e um quadro do mesmo nome em ambos os lados do Plata.

Sua partida deixou um vazio em seus companheiros da AsociaciónEscuela, onde foi presidente até o último momento, e em todos os que trabalhamos para formar a FLAPPSIP.

Hoje nos acompanha sua grata recordação e o agradecimento pelo que nos deu. Somente queríamos fazer este anúncio de algo tão importante e recordar de alguém tão querido.

Boa estadia aos que nos visitam e bom Congresso a todos”.

DISCURSO POR EL 20° ANIVERSARIO DE LA FUNDACIÓN

5to SIMPOSIO DE FLAPPSIP — CLÍNICA DE LAS VIOLENCIAS E INTERVENCIONES PSICOANALÍTICAS – DORIS CWAIGENBAUM

Estimados compañeros de las diferentes asociaciones que integran Flappsip, compañeros de Audepp, de instituciones amigas y colegas en general.

Estamos culminando una jornada muy rica de trabajo e intercambio a punto de partida de materiales clínicos que reflejan en estos casos, la violencia a la que son sometidas niñas y mujeres y el sufrimiento que esto conlleva.

Coincidimos que la temática de la violencia o “las violencias” es recurrente en nuestros países y nos impone profundizar sobre los efectos en el psiquismo y en la subjetividad.

Violencia que se presenta con características propias de acuerdo a las diferentes épocas y realidades sociales, que nos conmueve y nos interpela como psicoterapeutas y psicoanalistas

Con el aporte de otras disciplinas intentaremos realizar una lectura más abarcativa de estos fenómenos en los diferentes ámbitos, pensando qué aporte podemos realizar desde nuestra disciplina y buscando herramientas que nos conduzcan a mitigar el sufrimiento de nuestros pacientes.

El objetivo de este Simposio fue comenzar a abrir un espacio de reflexión, de intercambio y debate sobre estas temáticas que pretendemos continue a lo largo de todo el año en las diferentes asociaciones para volvernos a encontrar en mayo del 2019 en nuestro Congreso. Realizaremos en forma conjunta el X Congreso de Flappsip el y el VI Congreso de Audepp al que hemos denominado : Figuras actuales de la violencia : Retos al Psicoanálisis Latinoamericano.

Los invitamos a interesarse y a participar. Próximamente les acercaremos más información.

Hoy además conmemoramos los 20 años de la creación de Flappsip. Federación Latinoamericana de Asociaciones de Psicoterapia Psicoanalítica y Psicoanálisis. Estamos sumamente emocionados y a la vez complacidos que tenga lugar aquí en Montevideo, ya que fue en 1998 en el marco del 3er Congreso de Audepp que nuestro compañero Jorge Rosa anunció la creación de la Federación. Sueño largamente acariciado por colegas de Argentina, Brasil, Chile , Perú y Uruguay que pretendían forjar un ámbito para compartir el quehacer psicoanalítico, para reflexionar y cuestionarse, articulando la clínica con las realidades sociales de nuestra America Latina.

Y lo lograron….

Mucho hemos crecido desde entonces, incorporando un mayor número de asociaciones, siendo hoy 11 instituciones de 6 países y el valor agregado de esta Federación y que siempre lo resaltamos son los lazos de amistad que se han ido generando en este recorrido, que crecen y se fortalecen con cada encuentro. Muestra de ello son los 30 compañeros que han venido hoy a acompañarnos desde los distintos países Integrantes de las asociaciones y past presidents , ellos son artífices de esta historia, son la memoria y junto con todos nosotros, parte del sustrato para seguir creciendo.

Los invitamos a ver un audiovisual que da cuenta del camino recorrido en estos 20 años